O que é preciso para fortalecer a Imunidade?

O que é preciso para fortalecer a Imunidade?

Chefe de nutrologia do Instituto Dante Pazzanese, em São Paulo, Dr. Daniel Magnoni aponta as principais vitaminas e minerais que não devem faltar na prevenção de doenças

Imunidade. Esta talvez seja uma das palavras mais em evidência nos últimos meses sempre que o assunto é saúde. Manter a uma boa imunidade contribui com uma vida mais equilibrada, com disposição e energia para aguentar a correria diária, além de poder aproveitar momentos com família e amigos (sempre respeitando os protocolos de segurança e distância social).

Em contrapartida, a imunidade baixa deixa o corpo vulnerável à ação dos diversos micro-organismo existentes e aumenta aquela sensação de cansaço e vontade de não fazer absolutamente nada. Mas o que é preciso para manter a imunidade num estágio aceitável?

De acordo com chefe de nutrologia do Instituto Dante Pazzanese, em São Paulo, Dr. Daniel Magnoni, a rotina cada vez mais atribulada é uma grande vilã da dieta saudável. “Hoje em dia é muito difícil conseguir seguir uma dieta rica em alimentos que forneçam as necessidades diárias das principais vitaminas e minerais, mas as pessoas já entenderam a importância que isso pode trazer ao organismo e têm procurado opções como a suplementação, que é eficaz e muito prática, inclusive com opções como a nova geração em gomas”, comenta Dr. Magnoni.

Imunidade

A combinação de algumas vitaminas e minerais favorece o funcionamento do sistema imunológico tanto em adultos quanto em crianças, de acordo com as necessidades diárias de cada faixa etária. “Vitaminas D e E, e principalmente a C, e minerais como zinco e selênio conseguem dar essa resposta ao organismo, por isso devem estar presentes na alimentação e, quando necessário, na suplementação, sempre orientada por um médico”, acrescenta Dr. Magnoni.

Vitamina C – Solúvel em água, esta vitamina é muito importante na função dos leucócitos, que formam as defesas do organismo, por isso tem o papel de auxiliar com a imunidade e disposição. (1)

Vitamina D – Este hormônio foi classificado como vitamina e é sintetizado pela exposição à luz solar. É um importante regulador do sistema imune e auxilia com a absorção de minerais como o cálcio, fundamental na formação de ossos e dentes. Estima-se que 1 bilhão de pessoas no mundo tenham deficiência ou insuficiência de vitamina D. (1)

Vitamina E – Melhora a resposta imune celular e diminui a produção da prostaglandina E2 em idosos, que favorece infecções. É uma das vitaminas em que a suplementação em concentração acima da recomendada contribui positivamente com a função imune. (1)

Zinco – auxilia no funcionamento do sistema imunológico, pois as células desse sistema contêm enzimas que precisam de zinco para funcionar. Auxilia na cicatrização de ferimentos e fortalecimento de unhas e cabelo. (1)

Selênio – Elemento essencial para o sistema imune, tanto inato quanto adquirido, com papel fundamental no equilíbrio de oxidação-redução e proteção do DNA. Atua como cofator de um grupo de enzimas que contribuem para proteger as células de dano oxidativo. (1)